Mundo Miss - Misses Brazucas Campeãs: Misses Brazucas Campeãs

Teste agora Assinatura sem compromisso. Cancele quando quiser.

Sinopse

Há dias consagrados para tudo no Brasil e no mundo, mas faltava um dia para celebrar nossa paixão pelas Misses: 25 de Agosto. foi a data escolhida em homenagem aos Missólogos. O Brício de Abreu, jornalista, poeta, crítico teatral, escritor e dramaturgo nascido no Rio Grande do Sul em 25 de agosto de 1903 foi a personalidade que inspirou a criação do Dia do Missólogo Brasileiro. Ele organizou com Maurice De Waleffe (1874-1946) concursos de beleza em Paris de 1929 a 1935 e depois no Rio de Janeiro.
Em 1930, coordenou o certame que teria seu final no Rio de Janeiro, para o Concurso Internacional da Beleza (Miss Universo) daquele ano. Em 1932, ao lado de jornalistas brasileiros que trabalhavam em Paris, elegeu, entre 11 moças brasileiras residentes na capital francesa, a Miss Brasil 1932, Yeda Telles de Meneses, filha da célebre cantora Julietta Teles de Meneses. Além de organizar com muito zelo concursos de beleza no Brasil e no exterior, Brício de Abreu amava e tinha paixão pelo mundo Miss.
O missólogo é o dedicado estudioso dos concursos de misses. Assim como existem psicólogos, antropólogos, geólogos, existem também missólogos. Segundo Roberto Macedo, famoso estudioso baiano, é ele quem pesquisa e busca os conhecimentos decorrentes dos concursos de beleza, pois não se resume aos desfiles a escolha de uma Miss. Há envolvimento social, político e econômico. Misses contam sempre com ativa participação do seu próprio meio, família, amigos, clube, município, estado e país.
Há ainda os componentes econômicos, como a sede do concurso, os patrocinadores, as transmissões por TV, rádio, internet, etc. Também podemos observar os interesses políticos de lançar uma candidata, de sediar a grande final do evento, de usar o título de uma miss para promoção. Há questões relacionadas com cirurgias plásticas, sexo, religião, racismo. Ou seja, um concurso de miss, além de ser um acontecimento quase sempre apaixonante, é o retrato do momento sociopolítico de toda uma coletividade.
Alguns se interessam mais pelo fato social, outros pelos indicativos de uma época ou pelas estatísticas. O mais importante é que cuidem dos concursos com carinho e esmero, procurando tirar todas as lições possíveis para que se possa entender uma época. A importância maior está em ser guardião da história. O missólogo guarda com cuidado e conhecimento técnico cada evento. É uma testemunha fazendo com que as nossas rainhas da beleza sejam eternamente lembradas, homenageadas e festejadas.