Personagens Conceituais

Teste agora Assinatura sem compromisso. Cancele quando quiser.

Sinopse

Personagens conceituais: filosofia e arte em Deleuze se propõe a investigar o papel dos personagens conceituais na criação filosófica. Segundo Deleuze e Guattari, tais personagens são os verdadeiros responsáveis pela enunciação e construção dos conceitos de um filósofo. Seguindo os rastros da filosofia da diferença, o autor nos mostra que tais personagens não podem ser lidos pelo viés da filosofia da subjetividade – como entidades dotadas de substância e identidade – mas são precisamente potências que se agenciam em um plano pré-filosófico, ou plano de imanência, onde filosofia e arte encontram um ponto de intercessão. Deste modo, o livro encara uma discussão crucial à filosofia da segunda metade do século XX: a gênese do pensamento filosófico se dá por arranjos e articulações alheios ao próprio conceito, razão pela qual filosofia é encarada não mais como representação, mas como criação.