Xeque (ensaio Sobre A Existência)

Teste agora Assinatura sem compromisso. Cancele quando quiser.

Sinopse

Num estilo direto e contundente, que poderia ser nomeado “a nova iconoclastia”, Eduardo Minc se afirma na cena literária brasileira como um descendente direto da “geração Beat”, caso esta turma “maldita” tivesse sobrevivido e circulasse hoje num mundo infestado de tecnologia, tomado por gadgets e operando com exclusividade quase absoluta no meio virtual. Em vez de um “hippie de boutique”, um “beatnik de Facebook”, eis como o “gauche” Eduardo Minc transita num ambiente que por princípio rejeita seu significativo grau de erudição e gosto refinado, oscilando num piscar de olhos entre o “Adágio” de Albinoni e a batida “funk”, sempre à sombra das palmeiras tombadas (com duplo sentido) da Rua Paissandu, icônico habitat dos cinéfilos clássicos do Rio de Janeiro.